Na segunda-feira (30), a Câmara Municipal de Natal voltou a discutir o projeto enviado pela Prefeitura que autoriza a licitação dos transportes da cidade. O debate foi retomado a partir da emenda do vereador Hugo Manso (PT) que propunha mudar o regime da licitação, de concessão para permissão. Com a proposta de mudança, o município teria autonomia para romper os contratos em caso de descumprimento das regras do sistema, sem pagar indenização às empresas. 

11037479_355475521306107_9127702288879032086_n

Entretanto, por 15 votos a 9 (foto do painel), a maioria dos vereadores da bancada governista rejeitou a emenda e manteve o regime de concessão aos empresários de ônibus, que pode durar até 30 anos pelo projeto do prefeito. “Mais uma vez a maioria da Câmara e a Prefeitura mostram o quanto são submissas ao Seturn e incapazes de estabelecer o limite mínimo sobre os interesses das empresas de ônibus.”, criticou a vereadora Amanda Gurgel (PSTU).

As emendas dos vereadores ao projeto de licitação seguem em votação na Câmara de Natal.

Facebook Comments